Ciclo de Vida do Produto: Introdução, Crescimento, Maturidade, Declínio

O ciclo de vida do produto é considerado uma ferramenta para decisões de estratégia de marketing. O produto percorre quatro fases distintas: introdução, crescimento, maturidade e declínio. E, em cada uma delas, vendas e lucros evoluem de maneiras diferentes, o que implica a adoção de estratégias de marketing também diferenciadas.

Ciclo de Vida do Produto - Teorias de Marketing

Ciclo de Vida do Produto – Teorias de Marketing

  • Introdução: nessa fase começa o lançamento do produto. Uma de suas características é o lento crescimento das vendas e os baixos lucros, podendo ocorrer até mesmo prejuízos. Isso acontece em razão dos altos investimentos e, ainda, pelo desconhecimento do produto por parte do seu público-alvo.
  • Crescimento: quando o cliente passa a adotar o produto, as vendas crescem acentuadamente e os lucros acompanham o aumento das vendas. Como existe um crescimento na taxa de demanda, surgem os concorrentes, que lançam outros produtos para aproveitar a situação.
  • Maturidade: nesse momento as vendas do produto tendem a se estabilizar, acompanhando um pequeno crescimento do mercado, que, às vezes, pode até ser nulo. Nessa fase há um grande número de concorrentes e a disputa pelo mercado se torna cada vez mais acirrada. Desse modo, as empresas investem em promoções, buscando melhorar as vendas.
  • Declínio: nessa fase o produto fica obsoleto e é gradativamente substituído por outros. Algumas empresas retiram o artigo do mercado ou reduzem a sua distribuição e fabricação (VIEIRA, 2004).

De acordo com Reis (2007), o conceito de ciclo de vida do produto surge pela constante mudança do mercado, dos consumidores e dos concorrentes. Sendo assim, exige-se uma estratégia de posicionamento e diferenciação das empresas para garantir seu sucesso, por meio do gerenciamento do volume do investimento em cada etapa do seu ciclo de vida.

O Ciclo de Vida do Produto segundo Kotler

Segundo Kotler e Keller (2006 apud REIS, 2007), ao se dizer que um produto possui um ciclo de vida faz-se necessário visualizar os seguintes fatores:

  • Os produtos têm vida limitada;
  • As vendas dos produtos passam por estágios distintos, cada um deles com desafios, oportunidades e problemas diferentes para as empresas;
  • Os lucros sobem e descem nos diferentes estágios do ciclo de vida do produto;
  • Os produtos necessitam de diferentes estratégias de produção, marketing, compras e recursos humanos e, também, financeiras, de acordo com cada estágio do seu ciclo de vida.

Para Kotler e Keller (2006 apud REIS, 2007), nem todos os produtos passam por todos os estágios de ciclo de vida. Isso ocorre porque alguns artigos morrem antes de chegar à fase da maturidade, ou até mesmo ao primeiro estágio, em razão de erros de estratégia ou posicionamento de mercado. Dessa forma, as organizações utilizam o lançamento constante de novos produtos como uma estratégia, visando alcançar o sucesso e garantir um ciclo de vida mais duradouro.

Em contrapartida, alguns produtos têm aceitação tão grande pelo mercado que podem passar logo do estágio de introdução para a maturidade. Contudo, outros produtos podem passar da fase da maturidade para um crescimento lento, afastando o estágio de declínio por algum tempo, isso pode ser ocasionado pelo pesado investimento em propaganda que a empresa faz (KOTLER; KELLER, 2006 apud REIS, 2007).

O artigo que você seu sobre o “Ciclo de Vida do Produto: Introdução, Crescimento, Maturidade, Declínio” foi escrito baseado em artigos científicos do Capes.

4 comments for “Ciclo de Vida do Produto: Introdução, Crescimento, Maturidade, Declínio

  1. Rafael
    20 de agosto de 2013 at 4:34 pm

    Ciclo de vida é um fato, porém muitas empresas possuem produtos que duram décadas no mercado, isso quer dizer que essas empresas não inovem em embalagens, novos produtos similares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *