GPS – Global Positioning System

GPS – Global Positioning System é um sistema de “posicionamento por satélite”, utilizado com diversas finalidades, que vamos analisar neste capítulo. Eles representam uma evolução tecnológica ainda não em plena utilização, mas que a cada dia congrega um maior número de usuários, que deve sofrer um grande acréscimo, com a entrada da Google no segmento, facilitando o acesso a usuários sem experiência no trato computacional.
Este sistema “localiza” ou “posiciona” um determinado receptor na superfície terrestre, pelo cruzamento de sinais enviados por um emissor que permite por aproximações sucessivas ter a posição e inclusive obter uma visualização do objetivo, em casos mais específicos.

Parece algo mais voltado para atividades de espionagem que nem aqueles aparatos apresentados em filmes de ficção ou de espionagem. O que neles é apresentado nada tem de ficção, mas sim uma realidade cuja utilização extensiva é um objetivo de médio prazo para muitas empresas de telecomunicação.
Sua “utilização é gratuita” e depende apenas que a pessoa tenha um receptor que capte o sinal enviado por satélites. Na atualidade este serviço não é cobrado, mas nada garante que eles continuem sendo oferecidos sem custo.
É um processo de complexidade média que apresenta três componentes: “o componente espacial”, o de “controle” e o “utilizador”. O componente espacial é composto pelos satélites existentes e em funcionamento no espaço. O componente de controle é formado pelas estações terrestres dispersas em diversas localidades, que é responsável pelo controle e acompanhamento das órbitas dos satélites. O componente do utilizador consiste em um receptor que capta os sinais emitidos pelos satélites. A sua complexidade está totalmente encapsulada no hardware utilizado. O seu uso por usuários sem experiência é facilitado pela facilidade de operação dos receptores. O receptor GPS decodifica os sinais transmitidos e calcula a posição do receptor com base nas distancias observadas, em relação a cada um dos componentes espaciais. O posicionamento do usuário é dado em termos de latitude, longitude e altitude, como coordenadas geodésicas.
O usuário não precisa conhecer nem compreender estes termos, como foi dito anteriormente, toda a complexidade, e ela existe, está encapsulada no hardware, restando ao usuário apenas aprender os fundamentos do comando do receptor. Após sua configuração, o aparelho funciona sozinho, transmitindo a posição a cada momento do alvo configurado. Estes receptores são aparelhos simples, parecidos com “telefones celulares”, apresentados em uma variedade de formatos, por uma variedade de fornecedores diferentes, mas todos eles apresentando os mesmos resultados, pelo desenvolvimento das mesmas funções. Atualmente existem aparelhos celulares que podem incorporar esta tecnologia.

O que é GPS e como funciona?

O que é GPS e como funciona?

Apresentar esta tecnologia não nos interessa em termos de seu uso específico na área de navegação aérea, na área militar, na área de navegação marítima, as finalidades primárias para os quais esta tecnologia foi desenvolvida. Interessa-nos apresentar o seu uso em questões de segurança pessoal, segurança de frotas de caminhões, onde evita erros e permite o rastreamento do posicionamento do alvo a qualquer momento. Outra aplicação de interesse para o profissional de TI é a sua utilização em automóveis com sistema de navegação de mapas, o que possibilita que você se localize na área que está percorrendo e obtenha inclusive, a melhor rota entre dois pontos.
Novas aplicações se descortinam no horizonte da evolução tecnológica com relação a esta parafernália. O que determina o maior ou menor custo é o grau de precisão com que o receptor aponta para o objetivo alvo. Existem aparelhos de custo médio que tem precisão em torno de um metro, os mais caros podem dar um grau de precisão de um centímetro.
Os benefícios se estendem a diversas outras áreas tais como: trabalho de guardas florestais; bombeiros, geólogos, arqueólogos. As aplicações que se pode imaginar são inúmeras e no momento se revela um exercício interessante para a pessoa que apresenta interesse em sua utilização, como usuário ou como fornecedor de aparelhos, ou como consultor sobre as formas de utilização.
Apesar das múltiplas aplicações possíveis, eles são mais conhecidos e mais utilizados para desenvolver o controle de “navegação”, onde a menor precisão exigida faz com que os aparelhos tenham menor custo e despertem a curiosidade dos “tecnófilos”. Eles podem ser integrados em computadores de mão, em telefones celulares, em relógios com tecnologia avançada dedicados totalmente a atividades GPS e para rastreamento de veículos.

GPS – Global Positioning System

GPS – Global Positioning System

Os aparelhos receptores utilizam “softwares proprietários ou não”, ou seja, podem ou não ter custo, dependendo da fonte e tipo (open source, freeware, etc.). Estes programas podem ser diferenciados entre si, ou seja, apresentar maiores ou menores facilidades, mais ou menos atividades possíveis. Normalmente os aparelhos receptores próprios vêm com o software instalado, o que pode não acontecer no caso de notebooks, computadores de mão, celulares e outros aparelhos cuja função principal não seja trabalhar como um sistema de posicionamento global.

Atenção antes de comentar

  • Verifique se a sua pergunta já foi feita por outro visitante. Não respondemos perguntas duplicadas.
  • O prazo médio para respondermos é de 7 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *