Classificações de produtos segundo Philip Kotler

De acordo com Kotler e Armstrong (2007), os produtos podem ser classificados em produtos de consumo e organizacionais.

Produtos de consumo

Produtos de consumo: são comprados por consumidores finais para uso próprio. Entre os produtos de consumo temos:

  • Produtos de conveniência: são artigos que o consumidor geralmente compra com frequência, rapidez e comparação e esforços mínimos. Exemplo: produtos de higiene, jornais etc.;
  • Produtos de compra comparada: são produtos de consumo comprados com menor frequência, e cujas características de  adequabilidade, preço, qualidade e estilo são comparadas cuidadosamente pelo comprador. Ao adquirir esses produtos, os consumidores gastam muito tempo e esforço na busca por informações e fazendo comparações. Exemplo: eletrodomésticos, como geladeira, fogão e micro-ondas;
  • Produtos de especialidade: são artigos de consumo com características singulares ou identificação de marca, pelos quais um significativo grupo de compradores está disposto a fazer um esforço especial de compra. Exemplo: carros exclusivos, iates etc.;
  • Produtos não procurados: são produtos de consumo que o comprador não conhece – ou conhece, mas normalmente não pensa em comprar. Muitas inovações são produtos não procurados, até que o consumidor se conscientize de sua existência por meio da propaganda. Exemplo: seguros de vida, serviços de propaganda, venda pessoal etc.
Classificações de produtos segundo Philip Kotler
Classificações de produtos segundo Philip Kotler

Produtos organizacionais

Produtos organizacionais: são os comprados para processamento posterior ou para uso na gestão de um negócio. Assim, a distinção entre o produto de consumo e o organizacional é fundamentada na finalidade para a qual o produto é comprado. Por exemplo, se uma pessoa compra um cortador de grama para uso doméstico, considera-se produto de consumo. Contudo, se uma pessoa compra um cortador de grama para uso na sua empresa de paisagismo, ele é considerado produto organizacional.

Os produtos organizacionais podem ser divididos em:

  • Materiais e peças: incluem as matérias-primas e os materiais e peças manufaturados. Matérias-primas consistem em produtos pecuários (trigo, algodão, gado etc.) e produtos naturais (peixe, madeira, petróleo cru, minério de ferro). Materiais e peças manufaturados consistem em materiais componentes (ferro, fibras, têxteis, cimentos, fios condutores) e peças componentes (pequenos motores, pneus, peças fundidas);
  • Bens de capital: são artigos que auxiliam na produção ou na operação do comprador, incluindo instalações e equipamentos e acessórios. Instalações são compras de grande porte, como edificações (fábricas, escritório) e equipamentos imobilizados (geradores, elevadores). Entre os equipamentos e acessórios estão as máquinas e ferramentas de fábrica portáteis (ferramentas de mão, empilhadeiras) e equipamentos de escritório (computadores, máquinas de fax), que auxiliam no processo de produção;
  • Suprimentos e serviços: composto por suprimentos operacionais (lubrificantes, carvão, papel) e itens de manutenção e reparo (tinta, pregos, vassoura). Os suprimentos são produtos de conveniência no campo organizacional. Os serviços compreendem serviços de reparo e manutenção (limpeza de janelas, consertos de computadores) e serviços de consultoria (jurídica, gerencial, publicitária).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>