A importância do rótulo na distribuição

Este processo está intimamente ligado ao da embalagem, mas com parâmetros próprios, na medida em que a rotulagem tem a função de transmitir a imagem da empresa, observando as regras de identificação do produto, em conformidade com a legislação do país importador.

O exportador deve pois, informar-se acerca dessa legislação previamente à criação dos rótulos para o seu produto. Assim, por exemplo, a marcação dos volumes, feita pelo exportador identifica as mercadorias e o lote a ser embarcado, procedimento que individualizando os produtos, facilita a sua identificação por parte do importador e das autoridades alfandegárias e fiscais, tanto no embarque, como no desembarque.

Vários símbolos são usados internacionalmente para identificar mercadorias com características especiais: frágil (“Handle With Care”); sensível ao calor (“No Heat”); sensível à humidade (“No Wet”); não pode ser tombada (“This Side Up”); não permitir o uso de guincho (“No Grapple”).

Os principais parâmetros a ter em conta neste contexto são a linguagem e as regulamentações governamentais do país de destino das mercadorias. Mesmo que exista uma standardização do rótulo, a língua varia de país para país, exceto nos casos em que o rótulo está escrito em várias línguas.

Os requisitos governamentais estão, em geral, relacionados com a obrigatoriedade de informação sobre a origem dos produtos e/ou da marca, o peso e a dimensão da embalagem, a descrição do conteúdo e ingredientes, o nome do produtor, informações especiais sobre aditivos, prazos de validade e outros dados relevantes para a defesa do consumidor.

Leia também sobre a importância da embalagem na distribuição.

FONTE: http://www.portugalglobal.pt/PT/Internacionalizar/GuiadoExportador/Paginas/453CanaisdeDistribui%C3%A7%C3%A3o.aspx

Você pode gostar também de ler...

One thought on “A importância do rótulo na distribuição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *