Aplicação da tecnologia da informação aos negócios

Os estudos iniciais sobre a tecnologia da informação eram voltados para empresas de grande porte, levando em conta o alto custo do uso da tecnologia nos primórdios de seu desenvolvimento acelerado como observamos nos dias atuais. Atualmente, o barateamento do aparato tecnológico e do custo das comunicações reduzido quase a zero, todas as organizações, incluindo as de pequeno e médio porte, são envolvidas nos planos de formação, sob pena de ficarem excluídas do mercado de trabalho, altamente envolvido com a tecnologia. A eliminação da “exclusão digital” passa a ser a palavra de origem.
A primeira atitude para mudar a cultura é que a organização reconheça a necessidade de ter a “informação” e responder aos questionamentos que lhe são feitos de forma rápida e eficaz. As organizações que “planejam” e “movem-se” na direção certa, sobrevivem, as outras engrossam as estatísticas do número de empresas que não conseguem superar a fatídica barreira dos “três anos”.
Assim, com relação à tecnologia da informação, o principal aspecto para a organização moderna é adquirir a cultura, obter os recursos e utilizá-los de forma eficaz, tendo todos os participantes em um “processo de comunicação”, no qual todas as pessoas tenham um objetivo comum.
A empresa que estabelece a tecnologia da informação como foco e planeja objetivos de curto, médio e longo prazo, adquire um conhecimento consistente que permite uso recomendado e descoberta de inovações no processo de utilização, colhendo os frutos do trabalho colaborativo que ela incentiva rumo a uma organização aprendente (SENGE, 1999).
A tecnologia da informação vai facilitar que a organização responda ao quarteto de seus “questionamentos existenciais”: Quando? Por quê? O quê? Como? A resposta a estes fatores vai determinar as formas de utilização da informação, para que a organização torne-se estável em um mercado de elevada competitividade.
Porém, o problema com o uso da Tecnologia da Informação é que ele não ocorre em um estalar de dedos. Não basta simplesmente comprar algum aparato de hardware e de software, que estejam prontos para serem utilizados.

Há a necessidade de que a organização adquira uma “cultura informática” necessária para eliminar o “fator resistência” que se instala de forma quase que natural como reação do ser humano contra situações pré-estabelecidas.
O segundo aspecto é o “alinhamento estratégico, que nas pequenas e médias empresas é desenvolvida por uma pessoa ou pequena equipe, sem que grandes investimentos sejam necessários, mas que nas grandes empresas exige a presença de um profissional denominado “CIO – Chief Learning Officer” que se torna o responsável pelo alinhamento das estratégias do negócio com as estratégias do uso da tecnologia da informação, como forma de tornar a empresa competitiva no mercado.
Em nosso trabalho com implantação de tecnologia da informação em diversas empresas e cursos para formar pessoas com capacidade para desenvolver esta atividade, a destacamos sempre como a atividade mais importante, para a empresa que vai utilizar os seus préstimos, ou seja, alinhar as estratégias de uso da tecnologia da informação, com as estratégias de negócios da organização.
Um dos expoentes da tecnologia da informação GATES (1999) considera que “… é impossível alinhar a estratégia do uso da tecnologia da informação com a estratégia de negócios, sem que o responsável esteja diretamente ligado com os negócios da empresa”, o que significa que este profissional, independente do porte da organização deve ter uma “visão sistêmica” e não apenas ser um conhecedor de técnicas de análise e de programação.
Quando esta falta de alinhamento ocorre, o uso da tecnologia da informação pode ser um fator de aumento de complexidade nos trabalhos e um complicador para obtenção de resultados.
A estratégia empresarial deve ser definida e incluir em seu escopo toda a sua capacidade (forças, ferramentas e recursos) independente da técnica utilizada (muitos utilizam uma técnica conhecida como SWOT – que traduzido significam: Forças, oportunidades, Fraquezas, Ameaças, tratada em nosso mercado pelo acrônimo – FOFA.). Com o uso destas capacidades, o planejamento e uso da tecnologia da informação poderão ser então, efetuados de forma mais ajustada.

Onde a tecnologia da informação é implantada? Vamos levantar algumas áreas, que serão tratadas durante o desenvolvimento do curso. Uma das primeiras áreas trata da automação de escritórios, em segundo lugar o uso de suas ferramentas para organização de fluxo de trabalho (sistemas comerciais: as contas a receber, as contas a pagar, o fluxo de caixa, etc.), em seguida ele vai atender as estratégias da empresa (Sistemas ERP – Enterprise Recource Planning / Sistemas CRM – Client Relationship Management / E-commerce / E-learning / E- business) e acompanhamento ao cliente com o uso de portais empresariais, que congrega toda a “cadeia de valor organizacional”.

Você pode gostar também de ler...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *